quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Uma Flor

No silêncio da noite te encontrei,
De olhos fechados senti o teu perfume suave e doce,
Senti me desfalecer e renascer num só instante,
Que beleza tens , linda flor !
Que me deixa sem palavras e me faz querer viver sem amanhã!
Renasci quando te encontrei e num lindo vaso te conservo
Esperando que cresças forte e viçosa!
Nada mais espero de ti...
Apenas que escolhas viver e me deixes presenciar tal milagre!
Aceito te como és e sinto te a irradiar.
És o meu Tesouro,
Chamar te ei Margarida!
A Especial e Fora Do Comum,
Bela e forte!
Sejas bem vinda a este Mundo Pequeno!
Que possas ser quem és e cumprir o que cá te trás.
Da minha parte, já o fazes
E irradias a minha vida de Amor!

1 comentário:

Rui Diniz disse...

Cá aguardo a Flor inesperada que esperamos com amor! A flor escolheu o canteiro certo :-)

Muito carinho,
o sempre presente.